“Simplicidade: a vida mais leve e gostosa!”

Quantas vezes paramos para ver o nascer do sol? Quantas vezes paramos para ouvir o canto dos pássaros? Quantas vezes paramos para ver a gracinha de um bichinho de estimação? Quantas vezes paramos para ouvir nossos filhos contarem uma história criada por suas mentes inocentes e férteis? Quantas vezes simplesmente paramos e ficamos na companhia do silêncio? Bem, são questionamentos que a priori faço para mim e me indago porque não me dar mais tempo para esses instantes únicos e mágicos? E a resposta é simples: não vivemos com simplicidade! Vivemos de forma rotineira, descontrolada, saindo em desabalada correria para resolver problemas, situações, encontros, reuniões e não nos damos conta de coisas como essas. Nossa vida é complexa e o único culpado dessa complexibilidade somos nós mesmos! Vivemos de maneira desesperada como se o amanhã nunca existisse, como se tudo devesse ser feito agora, pois o instante seguinte, nem Deus sabe! Triste isso, pois esses momentos mágicos são quase sempre singulares e tão instantâneos que somem com o tempo e quando nos damos conta… “puxa, o sol já está alto… os pássaros foram para outro lugar… nossos bichinhos envelheceram… nossos filhos cresceram… e não temos mais o romantismo de ficarmos a sós conosco…” Mas, devemos sempre lembrar de que há uma segunda chance, há sempre tempo de melhorar. A dica é: viva com simplicidade. Ser simples é deixar de lado, algumas vezes, alguns modos e etiquetas para sermos nós mesmos, fazermos o que gostamos, deixar de lado um pouco a seriedade e chamar a alegria da infância de volta para perto de nós. Não se segure. Tenha vontades como andar descalço, tomar sorvete e se lambuzar, abraçar uma árvore em praça pública, brincar com os filhos no meio do texto para o chefe, rir, dar altas e longas gargalhadas e, principalmente, se divertir. A simplicidade é natural, é como o vento e ondas que não têm controle: vêm e a gente sente e aceita. Viver com simplicidade é a maneira mais leve e gostosa de vivenciar a atual existência, pois no mundo tudo é simples e natural; nós com essa “panca boba de racionais” acabamos deixando de ser seres humanos para sermos seres-máquinas. Mas, há tempo de mudar, de dar uma nova forma e sabor à vida. Tente e surpreenda-se! Vida simples e natural: a maneira mais agradável de enfrentar os problemas e não ter consequências negativas, físicas, mentais e espirituais no futuro. Pense, mas pense com carinho nisso, ok? Namastê.

Vanessa Cristina – Terapeuta Holística

Endereço

Rua Costa Senna, nº 1.050
Padre Eustáquio
Belo Horizonte - MG
CEP: 30720-350
Email: rmnsd@terra.com.br

Telefone

(31) 3464-0458

Facebook