Madre Maria de Jesus: nossa Fundadora

A Congregação das Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores foi fundada por Madre Maria de Jesus com a colaboração de sua prima, Madre Maria Miguel. Aos 28 de agosto de 1913, elas chegaram em terras brasileiras e por um equívoco permitido pela Divina Providência, assistiram à primeira Missa, no Brasil, no altar de Nossa Senhora das Dores, confirmando o desejo de Madre Maria de Jesus de dar à Congregação que nascia um título mais conhecido: tornam-se assim, as Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores.

Os primeiros anos foram marcados por perseguições, calúnias e incompreensões, mas, Madre Maria de Jesus estava disposta a viver esta aventura, caminhando entregue ao amor que dava sentido à sua decisão, arriscando-se na esperança, vivendo na certeza da fé.

“Segue a estrela. Deus faz o teu caminho longo e rude! Raramente serás compreendida! Sofrerás muito no corpo, na alma e em teus afetos. Mas o Senhor é o apoio no teu caminhar. Caminho não há… É caminhando que o caminho se faz.. Abre-se o caminho! E vai… Vai, passo a passo… Vai se fazendo, rumo à libertação”.

“Que eu suporte com paciência todas as privações que o Senhor me enviar, contando que a Congregação viva e prospere”.

Madre Maria de Jesus

Madre Maria de Jesus, nasceu no dia 15 de agosto de 1882, em Lyon (França), com o nome de Sarah Charlotte Marie Gayetti, já destinada a realizar grandes conquistas para a extensão do Reino de Amor e de Verdade.

Desde os primeiros anos, Sarah foi revelando a tenacidade de seu caráter, a sua “vontade de ferro” a serviço de um “coração de fogo”.

A jovem decidiu dar uma resposta ao chamado do Amor, mesmo que para isso suas buscas fossem muitas vezes marcadas pela dor, pelos obstáculos e por um caminho sem volta.

Certeza na chegada! O amor de Cristo, nos irmãos, é a motivação que vai dar sentido às lutas e fadigas, dores e esperanças, em cada gesto da missionária, na aventura de sua vida.

Madre Maria Miguel

Em 12 de setembro de 1867, também em solo francês, nasceu Emma Poyet, que depois veio a se tornar Madre Maria Miguel do Sagrado Coração. Ela nasceu em um berço humilde de camponeses de tradicional vida cristã.

“Deus gosta de nos falar no silêncio… e falou a ela também, quem sabe, em momento de oração? Quem sabe, na contemplação da natureza, dos campos verdejantes… no cantar dos passarinhos?”

Foi entre dúvidas e certezas que aos 17 anos, Emma entusiasmou-se com a vida missionária e em 8 de outubro de 1884 resolveu seguir este caminho. Pouco mais tarde, em 8 de setembro de 1885, ela revestiu-se do hábito religioso.

Na vida religiosa, invadida pela alegria e felicidade de quem se consagra a Jesus Cristo, se entregou como todas as outras, às atividades costumeiras. Seguiu para valer o chamado do Senhor.

Madre Maria Miguel devotou especial solidariedade à Madre Maria de Jesus, principalmente nos momentos mais difíceis da vida da religiosa.

Assim se expressava: “Podeis contar, sobretudo com minha boa vontade para vos ajudar, ou melhor, para caminhar ao vosso lado”.

Endereço

Rua Costa Senna, nº 1.050
Padre Eustáquio
Belo Horizonte - MG
CEP: 30720-350
Email: rmnsd@terra.com.br

Telefone

(31) 3464-0458

Facebook